LÉO DE OLIVEIRA DIVULGA TEXTO FALANDO DE BEJANI

Confiram o texto na íntegra:

Léo de Oliveira II DEUS ESPERA QUE SEUS FILHOS MORRAM, PARA ENTÃO JULGÁ-LOS. JÁ NÓS, HUMANOS MORTAIS, JULGAMOS EM VIDA MESMO E QUE SE DANE O RESTO...

Como estou dando uma descansada, depois de 40 anos de muito trabalho, muitos agitos, estou mais livre para navegar na internet, conhecer páginas da turma, ''velejar'', eu diria, pela grande rede e isso tem sido bom para mim, afinal, quero continuar crescendo e sempre busco crescer com as outras pessoas.
O que tenho visto e sentido, é que o ódio ainda vive em muitos corações. Às vezes passo por algumas páginas e chego a ter arrepios na alma. O clima não é nada bom.
Mas não é só na internet que isso acontece. A alguns dias, me encontrei com um ''famoso'' da cidade e ele começou a meter a língua em alguns políticos da cidade. Seu alvo era Bejani. Falou horrores do ex-prefeito e radialista que passou o seu calvário mas está pagando por isso.
Como estou numa fase de vida onde me sinto no direito de responder ao que ouço, disse ao ''famoso'', que era estranho ele ficar falando mal de alguém que está se acertando com a Justiça, se antes, quando Bejani estava no poder, esse ''famoso'', vivia dependurado no pescoço do ex-prefeito, sem contar que na imprensa, volta e meia ele elogiava Bejani, dizendo que ele era o monstro sagrado do rádio na cidade e candidato certo ao governo de Minas. 
Aí o famoso arregalou os olhos e me respondeu que Bejani havia traído Juiz de Fora. 
Então sem querer defender Bejani, mas defendendo o perdão, a ausência de ódio e a necessidade de entendimento para com a vida, acho que dei uma lição ao ''famoso''. Respondí pra ele mais uma vez, que Bejani está acertando as contas com a Justiça e quem somos nós para atirar pedras em quem quer que seja. Todos nós temos os nossos erros. Todos nós erramos um dia. Todos nós pagamos por nossos erros.
E assim é a vida. Quando você está no poder (eu já estive lá), você vive cercado muito mais por pessoas ruíns do que por pessoas boas. Infelizmente, a vida é assim. Muitos são os que querem tirar proveito dos que a vida escolhe como vencedores. Quem somos nós para atirar pedras sobre os que erraram? Nós não somos nada. Nossos dias estão contados. Tem gente que acha que deve viver com o intuito de rasgar a honra alheia. De pisar ainda mais sobre quem já foi pisado, massacrado.
Pegando Bejani como exemplo, gostaria de dizer que: Ele errou muito em confiar nas pessoas erradas. Mas também em política, dificilmente você sabe quem é o bonzinho ou quem é a cobra. Mas Bejani teve o respaldo da família. E por incrível que possa parecer, de milhares de juizforanos que ainda sonham com a volta dele ao poder. Já ouví por essa cidade, centenas de pessoas pedindo a volta de Bejani.
Se hoje estou refletindo sobre este famoso (que foi um aproveitador de uma das administrações de Bejani, tendo lá o seu cargo, ganhando lá um bom dinheiro por mês), é para sentir o quanto o homem ainda não aprendeu a ser grato e principalmente a perdoar e também a pensar que um dia também poderemos errar.
Tenho um grande amigo que é Juiz aposentado na cidade, que me disse uma vez: ''Caro radialista Léo de Oliveira, todos estamos aptos a errar um dia''. Esse amigo estava certíssimo ao me dizer aquilo. 
Então, todos nós temos que estar aptos a perdoar, a respeitar a dor do próximo, a não jogar mais pedras que o outro não tenha como delas se safar.
Chega de tanto ódio. Chega de levar aflição ao aflito. Chega de julgar quem já foi julgado.
Lembro-me de um episódio com Hebe Camargo, quando ela desceu o bambú em Lindomar Castilho, que ´havia passado mais de 20 anos na cadeia por ter matado a esposa. Aquilo repercutiu muito mal para a saudosa Hebe, que parecia se sentir a dona do Brasil. Não é porque ela morreu que não mereça críticas. Então, Silvio Santos chamou Hebe e deu uma fumada nela daquelas. Silvio é homem vivido. Gente da melhor qualidade. Hebe então voltou ao ar para se desculpar não só com Lindomar Castilho, mas com todos os criminosos que mediante julgamentos, foram para trás das grades e lá pagaram por seus crimes. 
Então, precisamos nos respeitar mais, respeitando mais os nossos semelhantes. 
Eu não me envergonho em dizer que no início dos anos 90 fui funcionário de Bejani na Rádio Nova Cidade e ele foi um patrão fantástico pra mim. Me respeitou, me pagou os salários em dia e me incentivava sempre a prosseguir na carreira. 
Não tenho vergonha em dizer que nos anos 2000, quando eu fazia o meu programa na TVE, estava sempre cobrindo as inaugurações de obras do então prefeito, os seus eventos. Então sou agradecido a ele e tudo o que aconteceu depois, passou pelo crivo da Justiça e ele buscou e ainda está buscando, sua ressocialização para então retornar ao seio da comunidade.
Quem não tiver errado uma única vez nesta vida, dou a permissão para que entre nos comentários da página e desça o pau também em mim e em tudo que estou escrevendo aqui.
O amanhã a Deus pertence. Quando alguém erra, só a família vai te acolher. Os poderosos, os políticos, estes sim devem saber sempre que em política, você nunca terá amigos. Mas como o povo é a voz de Deus, ela falará sempre mais alto e convencerá muito mais com relação à força que tem. Perdoar é um ato de respeito. Tirar proveito e depois meter a ronca, é sinônimo de pilantragem. Bom dia a todos.

Comentários